Militares do Corpo de Bombeiros Militar em Coxim, participam de Instrução com utilização do Desfibrilador Externo Automático DEA

Coxim (MS) – O 5º Subgrupamento de Bombeiros Militar Independente – 5º SGBM/Ind, promoveu na última semana de (05 à 09 do corrente mês), instrução para todo o efetivo operacional da Unidade, com utilização do Desfibrilador Externo Automático DEA.

O Desfibrilador Externo Automático DEA, é um equipamento portátil, bifásico e desenvolvido para aplicações em procedimentos de desfibrilação possibilitando aplicação de estímulos elétricos ao coração. A Tecnologia Bifásica possibilita o uso em qualquer ambiente tais como: estádios, ginásios esportivos, estações rodoviárias e ferroviárias, shopping center, centros comerciais, portos, aeroportos, hotéis, templos, trens, metrôs, aeronaves, embarcações, ambulâncias e viaturas de resgate aéreo ou terrestre, policiais e de bombeiros, sedes de eventos de qualquer natureza, além de ambiente hospitalar, permitindo suporte básico e avançado à vida.

A instrução foi ministrada pelo 2º Sgt Al CAS Jaílson, que subsidiou com informações técnicas importantes sobre a utilização de forma correta a respeito do equipamento, como por exemplo: Manter o equipamento com baterias carregadas, não ficando mais que vinte dias (20), sem recarrega las, armazenar todos os acessórios em local ventilado e livre de umidade e poeira, atentar para instalar um novo par de eletrodos adesivos transtorácicos sempre após o uso, a fim de que o equipamento esteja sempre pronto para outra emergência, verificar a data de validade dos eletrodos a fim de garantir o atendimento com presteza e rapidez, caso os eletrodos estejam vencidos, deverão ser substituídos imediatamente e, no momento da utilização, o  socorrista posicionar o equipamento corretamente na vítima, abrindo a camisa para acesso rápido ao tórax, verificar se este se encontra seco e se apresentar grande quantidade de pêlos, realizar a tricotomia (raspagem) para conseguir melhor contato dos eletrodos com o tórax do paciente, fixar os eletrodos no tórax e no DEA, manter se afastado do equipamento no momento do choque, não utilizar o DEA em locais onde haja riscos de explosão, não posicionar as pás sobre marca passo, não tocar a vítima no momento do choque, atentar para uso em crianças entre 01 a 08 anos (Opcional), pois é necessário substituir as pás, colocando as infantis.

O Comandante da Unidade, Cap Fábio Pereira de Lima, ressaltou a importância e a necessidade dos treinamentos para se manter atualizados, pois, as novas tecnologias aumentam a possibilidade de sobrevida de uma vítima e o aperfeiçoamento técnico e logístico do CBMMS propicia cada vez mais um atendimento de excelência à população.