Corpo de Bombeiros Militar em Três Lagoas realiza Simulado de Atendimento à Emergência com a MSGÁS

Categoria: Geral | Publicado: quinta-feira, abril 6, 2017 as 00:09 | Voltar

Três Lagoas (MS) – Um acidente automobilístico, envolvendo dois veículos de passeio e um caminhão, no KM 251 da BR 158, causou vazamento de gás natural na válvula de bloqueio automático (TLG1-VBA 2), próximo a cidade de Três Lagoas, que assustou a todos que passavam pelo local. Das duas vítimas do acidente, uma ficou em estado grave e outra veio a óbito. Este foi o cenário encontrado pelos militares do 5º Grupamento de Bombeiros Militar (5º GBM) no 3º Simulado de Atendimento à Emergência da MSGÁS, realizado na manhã desta quarta-feira (5).

O treinamento teve como objetivos: - exercitar a articulação institucional entre a MS Gás e seus parceiros no Plano de Ação de Emergência da Rede de Distribuição de Gás Natural no município; e - aprimorar a capacitação do pessoal da MSGÁS e seus parceiros a fim de manter eficientes a prontidão, a capacidade e o tempo de resposta à situação de emergência.

Um dia antes, na terça-feira (4), todas as equipes envolvidas receberam, na sede do 5º GBM, instrução sobre a ferramenta SCI (Sistema de Comando de Incidentes), ministrada pelo Corpo de Bombeiros, voltada ao Simulado. Receberam, ainda, instrução sobre questões técnicas do gás natural e como funciona o Plano de Atendimento à Emergência (PAE) da Companhia e qual a logística disponível na região, ministrada por Equipe da MSGÁS.

Segundo a MSGÁS e parceiros participantes, os objetivos do evento foram atingidos e os resultados satisfatórios. Segundo a gestora de segurança, meio ambiente e saúde da Companhia, Helaine Cristina Silva, na simulação são avaliados pela empresa itens fundamentais de segurança e de atendimento à emergência, como o tempo de chegada das equipes de socorro envolvidas, os materiais disponíveis no caso de acidentes, isolamento da área, atendimento às vítimas, dentre outros.

“Neste simulado tivemos a oportunidade de conhecermos mais a MSGÁS, sua estrutura organizacional, questões técnicas de como é o gás natural, como é realizado o seu manejo, o seu plano de atendimento à emergência e, também, qual é a logística que temos na região para o enfrentamento de um evento dessa magnitude. Também deu pra sentir o preparo técnico-operacional do nosso pessoal nessa área interagindo com outros parceiros e verificar o que precisamos melhorar”, comentou o comandante da operação, Tenente Bombeiro Militar De Sá.

Terminado o simulado, os observadores de cada órgão e empresa participante reuniram-se no Auditório do 5º GBM para discussão e avaliação da operação. “Este é o ponto alto da simulação, quando recebemos a devolutiva e o momento em que nós mesmos reconhecemos nossas falhas. Essa fase final na verdade, é a hora em que começamos a construir as melhorias que serão realizadas para aperfeiçoar o atendimento à emergência”, finalizou Helaine Cristina Silva.

Participaram da simulação, além do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMS), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Militar (PMMS), o Departamento Municipal de Trânsito (Semutran), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e empresas privadas.

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.