Aeronave do Corpo de Bombeiros Militar é acionada em Três Lagoas para realização de transporte especializado

Categoria: Geral | Publicado: segunda-feira, março 6, 2017 as 08:56 | Voltar

Três Lagoas (MS) – Em prontidão sempre; para salvar vidas. Assim está a Guarnição do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso do Sul passa a contar desde então. Com a missão de chegar de aeronave nos locais mais longínquos do nosso Estado e atender casos graves de resgate, e demais operações aéreas em apoio às atividades meio e fim da Corporação.

No início da noite de sexta-feira (3), por volta das 18:00h, o GOA foi acionado para realizar o transporte aéreo de uma criança vítima de queda acidental, com exigência de transporte rápido e especializado, da cidade de Três Lagoas para São José do Rio Preto (SP). A Guarnição, composta pelos bombeiros militares: Tenente-Coronel HENRIQUE, Tenente-Coronel TROMBINI e Subtenente FLÁVIO, saiu de campo Grande com a aeronave BOMBEIRO-01, modelo Baron 58, equipada com um kit de transporte de enfermos que possibilita a remoção aérea segura e adequada de vítimas. Devido ao agravamento do quadro clínico da vítima, antes da chegada da aeronave, a família optou, após ouvido a equipe médica, transportá-la via terrestre por meio de veículo com suporte avançado e com acompanhamento médico.

“O Grupamento de Operações Aéreas representa um grande avanço para o Corpo de Bombeiros Militar, pois potencializa sua ação de socorro público, por meio de aeronaves, em locais distantes, muitas vezes isolados, de difícil acesso e com poucos recursos médicos. A aeronave Baron 58 (BOMBEIRO-01), tem autonomia operacional de 5 horas de voo e pode atingir a velocidade de 350 km/h. Assim, o transporte de uma vítima de Três Lagoas para Campo Grande, por exemplo, pode ser feito em aproximadamente 2 horas, considerando a aeronave partindo de Campo Grande. O avião tem a vantagem de voar em linha reta, com rapidez. No caso, de Três Lagoas a Campo Grande, o BOMBEIRO-01 leva 1 hora para chegar, enquanto que uma UTI terrestre levaria cerca de 5 horas ou mais. A aeronave aumenta a expectativa de vida e reduz o desconforto”. Afirmou o TC BM Henrique, comandante do GOA.

“Quem ganha com esse novo serviço do Corpo de Bombeiros Militar é a população sul-mato-grossense que passa a contar com mais este serviço público pioneiro no Estado, para resgate imediato de vítimas e, futuramente, transporte aeromédico”. Finalizou o comandante Henrique.

Por ter sido recentemente ativado pelo Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar (em outubro de 2016), o GOA está ainda em fase de estruturação. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), órgão regulador da aviação de segurança pública, estabelece critérios de treinamento operacional, formação e atuação operacional para a corporação bombeiro-militar.

O GOA pode, ainda, atuar em várias outras missões, tais como: monitoramento ambiental, transporte de bombeiros militares, atuar no monitoramento de desastres ambientais, captação e transporte de órgãos e tecido humanos, de outras.

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.