Binômio do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, conquista Certificação Nacional de Cães da LIGABOM em Cuiabá Mato Grosso

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, abril 25, 2018 as 11:41 | Voltar

Coxim (MS) – Na última semana entre os dias (19 e 20), militares do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul – (CBMMS), Cap Fábio Comandante do 5º SGBM/Ind (Coxim) e o Cb Rocha Junior do 6º GBM (Campo Grande), juntamente com os seus respectivos cães “Duke” e “Seven”, participaram da prova de Certificação Nacional de Cães da LIGABOM – 2018 Centro Oeste, Promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso – (CBMMT).

Esta Certificação é reconhecida e chancelada pelo Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM), tendo como objetivo a padronização nas atividades de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (BRESC), para os Corpos de Bombeiros Militares do Brasil.

Para obter aprovação, o Binômio (homem/cão), são submetidos a uma pequena amostra de uma ocorrência real, sendo composta por provas que aferirão a capacidade do condutor e de seu cão para atividades de salvamento. Nessa edição, os binômios também passaram pela modalidade de busca rural (diurna e noturna), que possui a principal característica de busca de vítimas em áreas de cobertura vegetal, prova de habilidade em obediência e uma prova de conhecimentos fundamentais. As provas foram divididas em três etapas:

Busca rural:

  • Com formações florestais nativas ou área de reflorestamento ou áreas mistas, com mínimo de 50% de área total, (não sendo permitido esconderijos artificiais).
  • Área de busca terá entre 30.000 m² (100x300) e 50.000 m² (100x500), coberta por vegetação em pelo menos 50% o tamanho da área dependendo do nível de fechamento da floresta.
  • De 0-3 vítimas por busca, não sendo anunciado o número de vítimas aos candidatos.
  • Buscas diurna e noturna.
  • O binômio terá 30 minutos para localizar todas as vítimas dentro da área de buscas.

Provas de habilidades em obediência:

  • Condução sem guia;
  • Controle de distância;
  • Busca de objeto;
  • Prancha instável;
  • Escada horizontal;
  • Túnel;
  • Direcionamento a distância;
  • Carregando e transportando o cão;
  • Deitado com distração;

E finalmente a prova de conhecimentos fundamentais:

  • Navegar no terreno com vistas a localizar o ponto a partir do qual
  •  iniciará a busca canina. Sendo utilizados receptor GPS, bússola, imagem aérea ou carta topográfica.

  • Estando o avaliado no ponto 1, sendo ele um local previamente identificado no terreno e na carta.
  • No ponto 2 o avaliado receberá as orientações, que o levarão ao destino final.
  • O deslocamento total máximo será de 6.000 metros com possibilidade de mudanças de direção com caminhos adjacentes, sem marcações de caminho, mesclas áreas urbanas e rurais.
  • Tempo máximo de deslocamento será de 2 horas.

O Binômio, Cap Fábio Pereira de Lima e o Pastor Belga Duke foram aprovados e Certificados Nacionalmente pela LIGABOM. Com esse resultado o Cão Pastor Belga Duke do CBMMS, garantiu a certificação máxima do Brasil para um cão de resgate, pois, em abril do ano anterior o animal já havia conquistado a Certificação Internacional de Cães de Resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina em parceria com a Organização Internacional de Cães de Resgate – IRO, com sede em Salsburg, na Áustria. A instituição é parceira da Organização das Nações Unidas para a construção das diretivas de certificação internacional de cães de resgate.

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.