BOMBEIROS DE CAARAPÓ RESGATAM VÍTIMAS DO CONFLITO NA ALDEIA INDÍGENA TEY KUÊ

Categoria: Geral | Publicado: sábado, junho 18, 2016 as 09:57 | Voltar

(Caarapó – MS). Na terça feira dia 14 de junho de 2016 às 10h da manhã o corpo de bombeiros de Caarapó foi acionado para resgatar as vitimas do conflito envolvendo indígenas da aldeia Tey kuê, as informações que chegaram afirmavam que vários fazendeiros entraram em confronto com indígenas na tentativa de retomar a posse da fazenda Yvu que estava ocupada pelos índios.Foto conflito indig
A guarnição da UR 39 deslocou para o local, porém antes de chegar na aldeia foram abordados por dois veículos que transportavam duas vítimas de disparo de arma de fogo, as vitimas foram transferidas para a UR 39 e conduzidas para o Hospital São Mateus em Caarapó, em seguida a UR 39 retornou para o local do conflito, pois chegara a informação que haviam cinco feridos e um óbito e que os policiais militares foram tomados como refém pelos indígenas.
No deslocamento a guarnição se deparou com uma barreira montada pelo indígenas, onde haviam cerca de 30 índios armados de facão, foice e lanças, os quais estavam bloqueando a passagem dos veículos. Os indígenas barraram a guarnição por alguns minutos, logo após autorizaram a entrada da UR-39, porém 4km adiante havia uma segunda barreira montada pelos índios onde estava a viatura da policia militar e notamos que os policiais militares estavam de reféns dos indígenas, os índios estavam muito exaltados com os policiais militares coloraram os policiais militares de joelho e atearam gasolina nos reféns, a guarnição tentou intervir para libertar os policiais mas os indígenas não permitiram e ordenaram que fossem socorrer os índios que estavam feridos mais adiante.
Deslocamos mais 3 km e deparamos com uma terceira barreira montada pelos indígenas onde encontramos um indígena ferido por arma de fogo, efetuamos os primeiros atendimentos e retornamos para o hospital, ao chegarmos na barreira onde estava os PMs notamos que o policiais estavam algemados, com os rostos pintados, com o corpo molhado de gasolina e com várias marcas de espancamentos; nesse momento iniciamos uma negociação com os indígenas e conseguimos êxito para o socorro dos policiais retirando-os as pressas do local do conflito na tentativa de salvaguardar a vida dos reféns.
Conduzimos os policiais militares algemados até o Pelotão da Polícia Militar onde foi providenciado a retirada das algemas em seguida conduzimos os policiais até o Hospital São Mateus em Caarapó.
Caarapó/MS, 15 de junho de 2016

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.