Corpo de Bombeiros Militar define ações para eliminação de focos do mosquito nas Unidades Administrativas e Operacionais da Corporação

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, fevereiro 12, 2016 as 12:50 | Voltar

Campo Grande – MS, Quartel do Comando Geral, foi publicado na terça-feira (02), no Diário Oficial da União, o decreto que determina adoção de medidas rotineiras de prevenção e combate ao vetor do vírus da dengue, chikungunya e Zika. Para eliminar os eventuais focos do mosquito nos prédios da Corporação os militares estarão se engajando nesta campanha.

Com base neste decreto, o Corpo de Bombeiros Militar estará realizando campanhas educativas, vistoria e retirada de criadouros do mosquito, além da limpeza das áreas internas e externas e o entorno das instalações. Cada Unidade Bombeiro Militar (UBM) terá um militar responsável pela coordenação das ações de sensibilização dentro da corporação.

O trabalho contra Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e da Zika, tem que ser permanente e ininterrupta. Só assim, com uma ação continuada, vamos conseguir eliminar os focos do mosquito e impedir a transmissão de doenças, protegendo nossas crianças e familiares.

DIA DA FAXINA – O Corpo de Bombeiros do Estado promoverá uma mobilização em todas as Unidades um dia chamado “Dia da Faxina”, que deverá ser um dia do mês determinado pelo comandante da unidade, cujo objetivo será inspecionar e eliminar possíveis focos do mosquito em todos os prédios das UBMs.

As inspeções de limpeza deverão ocorrer diariamente e serão intensificadas no dia do mês definido pelo comandante da Unidade por conta do “Dia da Faxina”. As ações deverão mobilizar militares das áreas administrativas e operacionais da Corporação.

Entre as providências a serem adotadas estão à colocação de grelhas nas saídas de iluminação e ventilação do subsolo para impedir que folhas de árvores possam cair e acumular água, furos nas lixeiras da área externa, limpeza dos refletores e jardins para impedir a proliferação de larvas do mosquito e a poda de plantas que acumulam água.

A ideia do Comandante Geral da Corporação, coronel Esli Ricardo de Lima é que as ações integrem a rotina de funcionamento das Unidades Operacionais e Administrativas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Mato Grosso do Sul.

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.