Com apoio da CGPA/SEJUSP, o Corpo de Bombeiros Militar realiza transporte de órgãos de Três Lagoas para Campo Grande

Categoria: Geral | Publicado: quinta-feira, dezembro 14, 2017 as 12:04 | Voltar

Três Lagoas (MS)- Militares do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas e a equipe do aeroporto Plínio Alarcon se mobilizaram em uma verdadeira ‘’força-tarefa’’ na madrugada desta quinta-feira (14). O grupo lutou contra o tempo para auxiliar o transporte dos órgãos da adolescente Milena Tokuda, de 17 anos. A jovem, que estava em coma no hospital Nossa Senhora Auxiliadora, teve morte cerebral decretada ontem (13) pelos médicos, de acordo com a unidade de saúde.

No último dia 3, Milena foi vítima de acidente de trânsito com o namorado Gustavo Ingarti Correia, de 19 anos. A motocicleta do casal acabou atingida por um ônibus. O rapaz morreu na data da batida e a adolescente ficou hospitalizada por 10 dias, mas também não resistiu aos ferimentos. A família dela decidiu pela doação dos órgãos.

Em entrevista ao site Perfil News, Leandro Mota de Arruda, Comandante do Corpo de Bombeiros Militar em Três Lagoas, explicou que três aeronaves vieram a Três Lagoas buscar os órgãos. Uma delas pertence à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp/MS), a outra ao Instituto do Coração (Incor) e a terceira à Força Aérea Brasileira (FAB).

De acordo com Arruda, coube aos bombeiros militares de Três Lagoas transportarem os órgãos do hospital Auxiliadora até o aeroporto. Também segundo o comandante, foram doados o coração, fígado, rins e córneas da jovem.

‘’Foi uma decisão extremante importante da família da adolescente, mesmo em um momento tão doloroso. Agora, outras vidas serão salvas. Parabenizo a família por ser tão serena nesse ato’’, considerou Arruda, que agradeceu o empenho de todos os envolvidos na operação.

À reportagem, Sayuri Baez, gestora do aeroporto, falou sobre a dedicação de sua equipe na força-tarefa para o transporte dos órgãos. Segundo ela, até os funcionários do posto de combustíveis atenderam a solicitação mesmo fora do horário de trabalho. Além disso, todos os demais colaboradores ficaram de prontidão.

‘’Foi uma operação especial e a causa era nobre. Tivemos que preparar o balizamento para que as aeronaves pousassem de madrugada. Vemos a importância do aeroporto de Três Lagoas. Porque em situações como esta temos como atender durante o dia e durante à noite também, por contarmos com um excelente balizamento’’, frisou Sayuri.

Fonte e Texto:  Site Perfil News 

Foto: Divulgação

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.