Sargento do 2º Grupamento de Bombeiros Militar em Dourados realiza curso de Mergulhado Autônomo no Estado de SP

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, novembro 6, 2015 as 12:41 | Voltar

Dourados (MS) - O 2º Grupamento de Bombeiros Militar de Dourados, conta a partir de agora com mais um mergulhador de resgate em seu efetivo. O Sargento Juliano Vieira Ruiz concluiu recentemente o Curso de Mergulho Autônomo de Resgate no Estado de São Paulo, precisamente no 20º Grupamento de Bombeiros da cidade Araçatuba.O curso é um dos mais difíceis de ser concluído no meio militar, porque além das exigências físicas o mergulhador tem que ter um estado emocional bastante equilibrado, pois o psicológico para desenvolver as atividades de mergulhador é um ponto essencial para qualquer candidato que enfrentar as dificuldades apresentados no submerso aquático.Para frequentar o curso o militar do 2º GBM teve que passar por exames físicos, teste especifico para atividade de mergulho, além de apto em vários exames médicos. Isto porque o mergulhador sobre constante mudança de temperatura e pressão, que afetam diretamente seu sistema fisiológico, assim, poucas pessoas são dotadas destas habilidades e condições de saúde.Por isso a unidade contar com mais um mergulhador é um fator altamente positivo. Dentre os testes realizados durante o curso podemos destacar: simulação de pane de equipamentos, mergulho até 40 metros de profundidade, entre outros.

A finalidade de formar mergulhadores para uso de equipamentos autônomos (cilindro de mergulho) permite realizarmos: busca e resgate de pessoas afogadas, operações de salvamento diversos, inspeções e pequenos reparos, tudo dentro dos limites de segurança que o equipamento permite e também transmitir noções de funcionamento da câmara hiperbárica, que é o único recurso para tratamento em caso de acidente do próprio mergulhador, que devido todas as dificuldades para executar os trabalhos, estão em riscos constantes de vida.Também são proporcionados aos mergulhadores no curso, identificar e sentir as adaptações do organismo quando submetido a variação de pressão e temperatura do meio liquido, identificar os acidentes de mergulho e avaliar os riscos inerentes às atividades subaquáticas.

Texto: TC QOBM Edson Ferreira Pinto

DCIM100GOPROGOPR0372.

Embarque em Aeronave

Fim da Formatura Subaquática

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.