O CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE COSTA RICA ANALISA O IMPACTO DA TEMPESTADE NO MUNICÍPIO

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, novembro 29, 2016 as 22:30 | Voltar

A POPULAÇÃO AINDA ESTÁ ASSUSTADA COM A FORÇA DO VENTO QUE, POR APROXIMADAMENTE 4 MINUTOS, DEIXOU UM RASTRO DE DESTRUIÇÃO NA CIDADE E DUAS PESSOAS LEVEMENTE FERIDAS.

img-20161127-wa0035

 

 

 

 

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Costa Rica – MS, teve sua rotina operacional alterada por conta da tempestade que castigou a cidade no ultimo dia 26 (sábado). Após o vendaval, até às 6h do dia seguinte, o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (COCB) recebeu mais de 50 solicitações, realizadas pessoalmente na Unidade de Bombeiros, já que a cidade ficou por cerca de 2h sem energia elétrica, o que afetou,também, o serviço de internet e telefonia.

img-20161127-wa0026

 

 

 

 

 

 

 

 

A estratégia montada para responder ao evento adverso se deu por meio duma Força Tarefa organizada na Unidade de Bombeiros Militar de Costa Rica. No local, 13 integrantes da Defesa Civil Municipal, criada recentemente e profissionais da Assistência Social do Município, mais 27 voluntários da comunidade, somaram esforços para atender a população, orientados por um Plano de Ação do Corpo de Bombeiros Militar.

img-20161127-wa0038

 

 

 

 

 

Das muitas ocorrências atendidas pelos militares do Corpo de Bombeiros Militar, destacaram-se as ocorrências de: corte de árvores e de isolamento de áreas com rompimento de cabos elétricos com risco de choque para a população. Foram realizados 35 cortes de árvores em local de risco e 3 áreas isoladas até a chegada das equipes da empresa Energisa para a realização dos procedimentos de reparo e segurança.

img-20161127-wa0008

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo dados fornecidos pela assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal e de acordo com os registros de ocorrências do Corpo de Bombeiros militar: 500 pessoas procuraram atendimento nos dois dias em que a Força Tarefa esteve presente no quartel dos bombeiros (sábado e domingo). Foram realizados 230 cadastros de pessoas carentes ou que se enquadravam nos critérios estabelecidos pela prefeitura para recebimento de recursos destinados à recuperação de seus imóveis. 50 muros foram derrubados pela força do vento, 3 torres de comunicação vieram abaixo, 5 casas foram consideradas destruídas pelas equipes de vistoria de emergência da Força Tarefa; além da destruição parcial do telhado do Estádio Municipal.
Passado o período crítico, o Corpo de Bombeiros Militar trabalha no sentido de orientar as pessoas quanto aos procedimentos de segurança a serem adotados durante a recuperação de telhados e da rede elétrica de um modo geral. As orientações abrangem as técnicas mínimas de segurança para o trabalho em altura, como na recuperação dos telhados, por exemplo, e sobre a importância da realização dos reparos elétricos, que devem ser executados por profissionais habilitados.
A experiência vivenciada pelas instituições civis e militares que compuseram a Força Tarefa solidifica a importância da iniciativa de criação da defesa civil no município e dá forças para que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso do Sul trabalhe agora no sentido de que todo seguimento envolvido, possa atuar segundo os preceitos estabelecidos pelo Sistema de Comando de Incidente (SCI) adotado por esta Corporação, além dos princípios internos da Defesa Civil.

(Texto: ST BM Teodoro).

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.